Gigabyte X99-Gaming G1 WI FI

Published On 12 de Dezembro de 2014 | By Billy-The-kid |
Overall Score
91 %

Performance 90%
Qualidade de Construção 97%
Overclock 89%
Design 99%
Preço 80%

 

 

 

 

Hoje trazemos até aos nossos leitores a primeira análise da BenchX feita a um produto da Gigabyte, sendo que de acordo com o mercado atual o que mais faz sentido é a análise a uma board baseada no novo chipset X99 orientado para workstation!  A Gigabyte dentro da série Ultra Durable possuí ainda as duas séries, a Gaming e a Overcloking! A que vos trazemos é a G1 da série Gaming, que claro está, é orientada especialmente para jogadores!

Especificações principais anunciadas:

CPU

Intel® Core™ i7 processors in the LGA2011-3

Chipset
Intel® X99 Express Chipset

Memória

8 x DIMM, + de 64GB, DDR4 3000(O.C.)/2800(O.C.)/2666(O.C.)/2400(O.C.)/2133 MHz Non-ECC, Un-buffered Memória Quad Channel Arquitectura de memória Suporta Intel® Extreme Memory Profile (XMP)

Suporte de Multi-GPU

Suporta Tecnologia NVIDIA® 3-Way SLI™ Suporta Tecnologia NVIDIA® 4-Way SLI™ *1 Suporta Tecnologia NVIDIA® SLI™ Suporta tecnologia AMD 3-Way CrossFireX™ Suporta tecnologia AMD CrossFireX™ Suporta Tecnologia AMD 4-Way CrossFireX

Começamos pela caixa na qual nos chega a Gaming, preto como cor predominante, conjugada com o  vermelho e branco, apresentando na frente o logotipo que já acompanha a Gigabyte de séries anteriores, com as inscrições do modelo, sendo que na retaguarda apresenta as principais características, que vamos falar mais à frente! No seu interior temos dois compartimentos um onde vem o nosso modelo e um segundo onde vêm os acessórios!

No que respeita a X99-Gaming em si e como era de esperar, tudo gira em redor do novo chipset da intel o X99 que vem substituir o socket LGA2011, possuindo este a denominação de LGA 2011V3.

O novo chipset possuí suporte para processadores  Intel Core I7 com a tecnologia intel Turbo Boost 2.0.1, suporte de até 6 portas usb 3.0 e 14 usb 2.0, suporta de até 6 portas sata 3 e esata, disponibiliza até 5 GT/s para acesso rápido a dispositivos periféricos e redes com até oito portas PCI Express* 2.0 x1, configuráveis como x1, x2 e x4 conforme os designs das motherboards e suporte para conexão Ethernet Intel l218-LM.

Falemos então do nosso socket, a gigabyte aplicou um banho de ouro no pinos que asseguram o contacto do cpu com a board, garantindo assim uma maior longevidade e um melhor contacto entre ambos. Para a nossa análise iremos instalar-lhe um Intel® Core™ i7-5960X Processor Extreme Edition (20M Cache, up to 3.50 GHz).

No que respeita às memórias o nosso modelo vem preparado com 8 slots de memórias DDR4, que é mais uma das novidades desta nova plataforma, que vem introduzir novas frequências e simultaneamente uma redução da voltagem utilizada, na nossa análise iremos instalar 32Gb fabricados pela Kingston. Passemos então ao suporte gráfico, que como não podia deixar de ser a Gaming G1 oferece suporte para Tecnologia Nvidia 4-way SLI e AMD 4-way CrossFireX sendo que as combinações das velocidades das porta PCI-e são x16 com apenas uma placa gráfica x16/x16 com duas placas gráficas, 16x/x8/x8 com três e x16/x8/x8/x8 com quatro gráficas com cpu de 40 lane ( x16, x16/x8, x8/x8/x8 com cpu´s de 28 lane). Tanto o Intel Core I7 5960x como o 5930k possuem 40 lanes sendo que apenas o 5820k possuí as 28 lanes que limita a utilização da placas gráficas).

Referentemente ao suporte de armazenamento, para além da nova porta M.2 Socket, temos uma porta Sata Express compatível com 2 x sata 6.0 Gb/s, que na realidade é uma fusão entre SATA III e PCI, subindo o limite de velocidade para 10GB/s, que possibilita que empresas especializadas em drives como SSD, desenvolvam produtos com velocidades semelhantes a de drives padrão PCI Express, ficando o mercado dos SSD´s à espera de um novo “salto”. Para além do referido temos ainda 6 portas sata 6Gb/s com suporte de Raid e por fim uma porta sata Express que é controlado pela ASMedia, sendo que todas as outras são controladas pelo chipset Intel X99.

Falemos então na conectividade que como já foi dito atrás está entregue à conexão Ethernet Intel l218-LM acompanhada de uma Qualcomm Atheros Killer E2201, que juntamente com a placa de rede de dados wireless Wi-fi 802.11a/b/g/n/ac, sendo que esta última já possibilita uma transferência de dados acima de 1Gbit/seg, e com o Bluetooth 4.0 garantem uma completa lista de possibilidades. Vejamos agora a versatilidade de portas disponíveis no painel traseiro, onde podemos contar com 1 x Porta(s) PS/2 (teclado/rato), 2 x Porta LAN (RJ45), 2 x USB 2.0 , 8 x USB 3.0 (azul e branco sendo que na branca permite a utilização dp Q-Flash Plus), um botão CPU Overcloking, um botão Fast Boot, um botão de Clear CMOS, 1 x Saída óptica S/PDIF, 5 x Audio jacks e dois conectores de antena WIFI.

A Gaming como o próprio nome indica não é vocacionada para overclocking mas ainda assim não deixou este aspeto para trás! Podemos contar com dual bios, pontos de leitura, uma alimentação extra para os slot´s pci-e, botões de power, reset e clear CMOS directamente na baord, sendo que no painel traseiro temos disponíveis mais três botões, um de clear CMOS, um de fastboot e um último denominado de Auto OC, que como o próprio nome indica aplica um overcloking automático sem que o utilizador tenha de perder tempo!

Podemos contar ainda com ligação para 5 ventoinhas com PWM e dois controladores de temperatura, sendo que três das ligações para ventoinhas desenvolvem-se ao longo do lado direito da baord e em baixo mais à esquerda localizam-se as restantes duas!

Temos mais dois pontos fortes neste modelo que é impossível não falar quando falamos da Gaming G1 sendo eles a placa de som Core3Di da Creative e o intitulado pelo fabricante G1 Look!

Falemos da placa de som onde o chip principal responsável pelo áudio na GA-X99-Gaming G1 WIFI é o Core3Di da Creative (CA0132). Ele encontra-se sob uma capa banhado a ouro. Toda a secção de áudio é separado do PCB principal, onde os sinais analógicos e digitais são misturados. Temos ainda a possibilidade de atualizar o OP-AMP e um pequeno botão que nos permite alterar entre 2,5x ou 6x a amplificação.

No que se refere ao G1 Look consiste num conjunto de led´s colocados no dissipador do nosso chipset, na área destinada à placa de som, no i/o shield e ainda no dissipador colocado por cima do chipset, sendo que a gigabyte disponibiliza um software onde se pode configurar o modo de visualização dos mesmos, sendo possível coloca-lo em modo fixo, em modo intermitente e ainda num modo que acompanha as ondas sonoras.

Passemos então aos acessórios!  A nossa Gaming G1 inclui o  Manual do utilizador, 6 cabos SATA 6Gb/s de qualidade bastante elevada, I/O Shield, cabo CrossFire,  uma antena dual band Wi-Fi , uma bridge 3-Way SLI, uma bridge 4-Way SLI, uma bridge SLI, um adaptador de alimentação de 8 pinos (permite a utilização de diferentes rails em simultâneo para assegurar a alimentação do nosso cpu)  e por fim o obrigatório disco com drivers que contém ainda muito software útil!

Creative® Sound Core3D™ Quad-Core Audio Processor

Combining world’s first Quad-Core Creative Sound Core3D Audio Processor Plus Advanced Creative SBX PROSTUDIO Audio Suite.

Killer Networking

Determinadas motherboards da série GIGABYTE X99 utilizam o Killer™ E2200 da Qualcomm Atheros, um controlador de Ethernet gigabit adaptativo de alto desempenho que oferece o melhor desempenho em jogos online e multimédia online comparado com soluções padrão. O Killer™ E2200 utiliza a tecnologia Advanced Stream Detect, que identifica e prioriza todo o tráfego na rede para assegurar que as aplicações importantes que requerem conetividade de alta velocidade têm prioridade em relação a tráfego menos importante.

Ambient LED
As motherboards GIGABYTE X99 caracterizam-se por iluminação LED para o caminho iluminado de proteção de áudio e LED no painel traseiro, proporcionando um aspeto bonito e personalizado ao seu sistema. Estas luzes são agora programáveis, portanto é possível que estas brilhem ao ritmo da música, pulsos de luz rápidos para criar uma ótima atmosfera para melhorar o ambiente do seu jogo, filmes e música

All New Heat Sink with LED Design
Motherboards GIGABYTE Série X99 utilizam um novo design de dissipadores que oferecem dissipação eficiente sem compromissos em áreas chave da motherboard incluindo a área de PWM e chipset (PCH). A série de motherboards GIGABYTE X99 oferecem refrigeração crucial da área de PWM que mesmo as configurações mais agressivas e extremas se vão manter dentro dos parâmetros térmicos ótimos.

Banhado a Ouro 6x (30μ)
As motherboards GIGABYTE X99 estão equipadas com um banho de ouro de 30 micron de espessura no socket do CPU, 4 slots PCIe e nos 8 slots de DIMM, que significa que os entusiastas podem apreciar melhor conetividade, fiabilidade absoluta e longevidade para diversos conectores ao longo do tempo, sem quaisquer preocupações de pinos corroídos e maus-contatos.

EasyTune™
GIGABYTE EasyTune™ é um software para Windows simples e fácil de utilizar que permite aos utilizadores afinar as definições do seu sistema.
Ajustar os valores do sistema e frequência de memória e tensões num ambiente Windows. Informação relacionada com o sistema é mostrada sem necessidade de instalar software adicional

Sistema Utilizado

CPU:Intel® Core™ i7-5960X Processor Extreme Edition (20M Cache, up to 3.50 GHz)

Board: Gigabyte X99-Gaming G1 WEI FI |Asus Rampage V Extreme | Asus X99-Deluxe

Memórias: 4x8gb Kingston HyperX Predator 2400mhz (HX424C16PBK4/32)

Gráfica: Asus Strix GeForce GTX980

PSU: Corsair AX1200i

Cooler: Corsair H80

Discos: Intel SSD 330 Series 60GB

Pen driver: Corsair Voyager GT USB 3.0 16GB

No que respeita à bios da nossa Gaming G1 e após 20 minutos de andarmos a navegar por ela ficou entendido a que correspondia cada descrição, tal deve-se ao facto de não mexermos em board´s fabricadas pela gigabyte desde o antigo socket 1366, mas acreditamos que não volte a acontecer isso durante um intervalo de tanto tempo de novo! Mas deve-se dizer que não tivemos dificuldades em fazer overclock moderado (4300mhz)! Para os utilizares que venham de outros socket também julgamos não haver grandes dificuldades uma vez que basta alterar o multiplicador e definir o vcore adequado para o nosso cpu para fazermos um overclock ao nosso sistema!  Dentro do Sistema operativo também podemos contar com as funcionalidades do Easy Tune, que nos permite fazer overclock, controlar as velocidades das ventoinhas, controlar os modos de gestão de energia entre outras funções e podemos dizer que funciona na perfeição e de modo muito intuitivo! Passemos então aos testes práticos, que foram executados com três board diferentes sendo que em todas foi utilizado o cpu em stock e as memórias com o perfil xmp, não tendo sido alterado qualquer setting e tendo sido todos os testes corridos no mesmo sistema operativo e com a mesma versão de drivers da intel e da nvidia!

No campo de overclock a nossa Gaming G1 mostrou que está ao nível da concorrência, pois não tivemos qualquer problema em puxar pela frequência do nosso cpu o mesmo já não podemos dizer do uncore onde tivemos bastante dificuldade em atingir valores acima dos 3600mhz, e que após uma pesquisa conseguimos concluir que tal se verifica em toda a série X99 da Gigabyte! Para além do referido foi com alguma facilidade que fizemos overclock nas nossas memórias, ainda que não tivesse sido possível leva-las a valores tão altos como já tínhamos conseguido na concorrência, mas acreditamos que com a dedicação de algumas horas à “causa” se chegue aos mesmos valores!

No que respeita ao overclock do CPU não fomos muito felizes no exemplar que nos calhou pois o mesmo quando comparado com outros, necessita de muita voltagem, sendo que nos nossos testes foram utilizados 4300mhz, sendo quase impossível correr benchmark´s com 4500 já com mais de 1,35v, como tivemos a portunidade de testar outras board X99 podemos comprovar que tal não se deve à board utilizada mas sim ao CPU.

Analisemos os resultados: A Gaming G1 mostrou não ser a melhor board do mercado para overcloking mas também e como o próprio nome diz ela é uma Gaming e quanto a isso não temos qualquer dúvida, oferece-nos uma placa de rede ao melhor nível do que se produz no mercado, uma placa de som a condizer, um look invejavel, uma qualidade de construção bastante boa e por fim uma performance que não podemos dizer que é a melhor do mercado mas que não fica muito aquém das mais rápidas!

A Gigabyte lançou uma nova série, a Gaming utilizando o já habitual layout do fabricante, a sua pcb em preto fosco combina muito bem com o design minimalista e bastante sóbrio!

O modelo em análise revelou-se bastante consistente, com uma performance abaixo das suas concorrentes, não tendo conseguido ser a mais rápida em nenhum dos testes, mas a performance não é tudo numa board

A nossa máquina correu tudo na perfeição, não se tendo encontrado dificuldades em utilizar as nossas memórias (hynix mfr) em frequências acima do anunciado pelo fabricante, pena não termos possibilidade de testar memórias baseadas em outros ic´s! Ao nível da qualidade de construção, este modelo apresenta-se com componentes de alta qualidade que proporcionam uma maior durabilidade e menor aquecimento! No que respeita ao look da board a Gigabyte está de parabéns sem dúvida, simples, bastante equilibrado e com uma qualidade de acabamentos bastante boa!  O preço a que ela nos chega ronda os 420€,  é aqui que fica o ponto fraco da Gaming G1 coloca-a num patamar do mercado onde as concorrentes diretas oferecem mais, tanto ao nível de performance como de acessórios, mas tal já não se verifica ao nível de placa de som e placa de rede que são um dos, se não mesmo, os componentes com maior relevo numa board para os jogadores! Tendo em consideração a análise, a nossa Gaming G1 recebe um Brass Award!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *