test

Published On 23 de Outubro de 2012 | By Darknight |

O Primeiro título Medal of Honor nasceu à 13 anos com respeito pelos militares, respeito esse igual até aos dias de hoje.
O objectivo consiste em metermo-nos na pele de um soldado quer seja na II Guerra Mundial ou nas batalhas dos dias de hoje.
Todos os detalhes, do som das armas às paisagens de locais reais, inspiram toda a experiência de Medal of Honor.
Neste Medal of Honor, consultaram não só os Tier 1 Operators dos Estados Unidos, como também os Tier 1 Operators de todo o mundo, incluindo os GROM polacos, a força SASR da Austrália, a KSK alemã entre muitos outros.

O Que são os Tier 1?

Operam directamente sob a Autoridade de Comando Nacional, uma entidade relativamente desconhecida de combatentes escolhidos a dedo é chamada sempre que uma missão não pode falhar.
São instrumentos de guerra de alta precisão, reais que vivem e respiram.
São especialistas na aplicação da violência, e existem a nível internacional para várias nações em todo o mundo.

O jogo

O novo jogo Medal of Honor Warfighter foi inspirado e desenvolvido em parceria com os Tier 1 Operators.
A história reflecte missões reias internacionais dos Tier 1 Operators.
Nela, os jogadores vestem a pele destes combatentes de elite e aplicam as suas habilidades únicas para aniquilarem uma ameaça global real, em locais reais, patrocinada por inimigos reais.

O Warfighter é a continuação do ultimo MOH .
Neste começamos onde o MOH Tier 1 acabou, e o papel principal volta a ser do soldado Preacher.

O jogo ao contrário do último, não se passa só no Afeganistão, mas sim em vários locais no mundo, como a Somália e as Filipinas.
Além disso, os jogadores poderão assumir o papel de combatentes de outras pátrias, como poloneses, britânicos e alemães.

O motor gráfico é claro o Frostibe 2 , já conhecido do anterior MOH e do Battlefield 3.
Um dos melhores motores da actualidade com elevada destruição e excelente qualidade gráfica sem esquecer todos os efeitos sonoros e visuais aliados ao DirecX 11.

Falando em gráficos deixamos os requisitos deste MOH

Requisitos

Requisitos mínimos:

Processador: Intel Core 2 Duo / AMD Athlon X2
Velocidade do processador: 2 núcleos de 2.4 GHz
Memória RAM: 2 GB
Memória de vídeo: 512 MB
Chipset de vídeo: NVIDIA 8800 GTS / ATI HD 3870
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 10.1
Sistemas Operacionais: Windows Vista, Windows 7
Espaço: 20 GB livres em disco

Requisitos recomendados:

Processador: Intel Core 2 Quad / AMD Phenom II X4
Velocidade do processador: 4 núcleos de 3 GHz
Memória RAM: 4 GB
Memória de vídeo: 1 GB
Chipset de vídeo: NVIDIA GTX 560 / ATI HD 6950
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 11.0
Sistemas Operacionais: Windows 7 64-bit
Espaço: 20 GB livres em disco
Outros: Conexão de no mínimo 1Mb/s com a internet para o jogo online.

Analise

Depois de se jogar algumas horas e avançar na história já temos uma ideia da jogabilidade e qualidade do jogo.

Em relação a jogabilidade devo anunciar que não será a melhor neste tipo de jogo ainda assim muito idêntica ao BF3.
Alguma confusão com movimentos mais rápido e viragens da câmara estragam um pouco o gameplay .
Ainda falando de jogabilidade, nos mapas mais escuros fica difícil destingir a passagem ou até mesmo os inimigos, são realmente escuros os mapas e dificulta a visão.
Um ajuste de contraste e brilho poderá resolver esta situação, mas em outros mapas ficará pior certamente.

A qualidade gráfica do Frostibe 2 é bem visível no entanto não está como se espera ao nível do Bf3.
Realmente o jogo tem excelentes gráficos, e vídeos bastante “reais” mas existem muitas falhas de pormenores.
Todo o corpo e arma são detalhados e em redor de onde estamos a decorrer enquanto o resto do cenário peca um pouco em relação aos detalhes mesmo utilizando todos os Settings em Ultra.
Falta de qualidade mais ao fundo e principalmente em vegetação e agua.

Muita destruição mas essa também muito “animada” por vezes mas em geral boa destruição neste MOH Warfighter.
Um outro ponto a falar é o som, e ai sim temos uma grande qualidade sonora.

Os Sons estão bastante bons desde o próprio caminhar até á destruição, a qualidade do som é sem alta, aliado a opção de activar 5.1 podemos ter uma experiência muito boa enquanto se joga, parecendo mesmo que estamos dentro da guerra.
Nas destruições ou impacto de ser atingido é uma sensação brutal, muito bem feito a nível sonoro.

Podíamos falar muito mais , mas isso dependerá de jogar para jogar e de Skill de cada um.
È um jogo onde promete meter o jogador no meio de cenários de guerra real e dessa forma em partes torna-se um jogo com uma dificuldade mais alta, já que o AI também está muito bom e os inimigos com bastantes tácticas de jogo.
Chega a ser complicado matar os inimigos mesmo em cima deles .

Assim par finalizar podemos dizer que é um bom jogo para single player no entanto não o podemos comprar ao BF3 , nem ao seu concorrente COD em termos de jogabilidade.

Prós:

  • Grafismo*
  • Destruição
  • História

Contras:

  • Problemas de jogabilidade
  • Demasiado escuro em alguns cenários

Assim que analisarmos o multiplayer ( dia 26) será feita a sua análise com mais alguns pormenores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *